A Jéssica, de São Luís do Maranhão, me mandou um e-mail desesperado. Ela me conheceu no grupo Amigas Onduladas e estava em São Paulo a trabalho, quando amanheceu com coragem de fazer seu big chop. “Estou ha 11 meses em transição, sem químicas… E na minha cidade não há salão que saiba cortar cabelos cacheados”.

IMG_2167

Como trabalho sozinha e só consigo atender seis pessoas por dia, minha agenda está sempre lotada e acreditei que não conseguiria atendê-la, pois mesmo tendo vagado um horário bem em cima, na data que ela queria, eu estava aguardando a confirmação de uma interessada, que havia me chamado pela fanpage. Mas parece que o universo conspirou a favor de Jéssica, e a tal interessada desistiu do horário, que ficou todo pra ela. Seria o tempo suficiente de fazer o corte e ir direto para o aeroporto, voltar para a sua cidade com seus cachos de volta.

IMG_2164

Ela me contou que fazia química desde a infância: “Lembro que quando era bem pequenininha eu adorava meus cachinhos ‘toin toin’, como eu chamava aos 4 anos, mas minha mãe não sabia cuidar deles e então acho que desde os 8 anos ‘relaxava’.”

IMG_2163

Seu último processo químico foi em novembro de 2013. “Me negava a fazer escova definitiva/progressiva porque achava muito feio o cabelo escorrido, mas em novembro de 2013, uma ‘profissional’ me enganou e fez a progressiva em mim sem eu saber, pasmem! Eu falei que queria o relaxamento porque não gostava do cabelo ultra liso. Só soube que ela estava fazendo progressiva, quando no meio do procedimento, meus olhos começaram a arder muito, assim como meu couro cabeludo. Eu fiquei arrasada e meu cabelo ficou ridículo: aquela coisinha minguada e sem volume nenhum. Então, em dezembro de 2013, comecei os cortes das ‘pontas’, iniciando a minha transição capilar. Essa decisão foi muito criticada pelo meu antigo namorado, pois ele me queria com cabelo comprido, liso e loiro. Da pra entender um dos motivos por ele ter virado ex, não é? Então meses depois, encontrei um namorado que me apoiava nesse momento de cabelo ‘metade-metade’. O meu cabelo cresceu mais nesse meio tempo, e em novembro de 2014 fiz o big chop na Garagem dos Cachos, uma decisão tomada em cima da hora, e que foi surpresa pra minha família e amigos!

IMG_2177

Jéssica após seu grande corte, na Garagem dos Cachos.

“Lembro que saí da garagem direto pro aeroporto! Foi um choque sair com o cabelo tão curto, mas ao mesmo tempo tão EU, verdadeiramente EU depois de anos! Confesso que até chorei no aeroporto, mas foi de emoção!”

IMG_2174

“Você foi essencial nessa verdadeira revolução na minha vida, sou praticamente outra Jéssica, e me sinto muito melhor do que antes, quando usava químicas, ou quando estava na transição.”

IMG_2173

“Estou amando a praticidade de poder lavar todo dia e sair com cabelo molhado, isso mudou até meu humor! Vou mandar neste e-mail  umas fotos que fiz logo após o corte, ainda no aeroporto, e uma  mais atual, do meu cabelo nesses quase cinco meses depois do corte”.

IMG_0329

Jéssica de mala, cuia e cachos voltando pra casa

IMG_0336

Compartilhando seu ato de libertação

IMG_0331

Quase cinco meses depois do corte: experimentando novos penteados

retranca_cachos

Gostou do corte? Quer cortar também? Minha garagem fica em São Paulo, capital, pertinho do metrô São Judas. Para mais informações, curta a fanpage do blog no facebook, e me chame inbox. Se preferir, escreva para garagemdoscachos@gmail.com. No assunto, coloque: Agendamento. Também comercializo os produtos da Deva Curl para todo o Brasil. Eles são liberados para as rotinas Low Poo e No Poo.

* Tive autorização da minha cliente para divulgar essas fotos

Quer ver outras transformações? Acesse aqui!

  1. Jéssica Mendes says:

    Muito obrigada, Sabrinah! Amei muito e não vejo a hora de voltar em SP pra atualizar o corte! Meu big chop foi a minha melhor decisão capilar, é incrível como os nossos cabelos repercutem em todas as esferas da nossa vida! Meninas que estão criando coragem, façam sem medo, sério!!!!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Comentários no Facebook